#mariaondulada: Produtos que a maria usa no cabelo

Eu tinha feito um post sobre uma das minhas frustrações de ondulada: #mariaondulada: “Por que você não alisa o cabelo?”, porque cá entre nós, não é legal ficar ouvindo isso, né? E prometi que mostraria pra vocês o que eu uso nos meus belos.

Existem tipos de cabelos cacheados e o meu é o 2B, que na verdade é mais ondulado do que cacheado. O meu cabelo é liso na raiz e no comprimento ele forma cachos, mas ele tem essa classificação 2B não pela forma dele e sim pela textura. O cabelo tipo 2B perde o cacho com muita facilidade, um exemplo real disso é quando você amarra o cabelo e ele já perde um pouco dos cachos ou até mesmo do dia seguinte após ter lavado ele, ele já não tem taaaantos cachinhos assim.

Hoje em dia eu uso produtos que são liberados e não possuem os famosos proibidões: silicones, parafina e petrolatos, pois eles agridem o cabelo. Alguém já ouviu falar sobre low poo, no poo e co-wash? Eu faço co-wash, mas vem cá maria, que diabos é isso?

Co-wash é uma técnica para lavar os cabelos apenas com condicionador, sem o uso do shampoo.

Os produtos que eu uso:

O primeiro amarelo: Yamasterol com Babosa e D-Pantenol, eu uso apenas ele para lavar o cabelo. Geralmente eu passo ele duas vezes na minha raiz, pois a minha raiz é oleosa.

O segundo rosa: Yamasterol Queratina, ele é utilizado como creme para pentear, eu finalizo o meu cabelo com ele, pois ele é leve e não deixa o meu cabelo pesado.

O terceiro: Santo Black Poderoso da Novex, é o meu creme para hidratação.

E vocês, o que usam no cabelo? Quem também usa produto sem os proibidões? Se tiverem alguma dica, manda aí!

Comenta aqui, miga!

Tal pai tal filha

 

Se tu soubesse a saudade que eu sinto de você, você jamais ousaria ter partido.

As pessoas dizem que aos poucos vamos esquecendo pequenos e até mesmo grandes detalhes sobre as pessoas, mas eu ainda consigo lembrar do tom da sua voz, engaçado, né? Tem tanta coisa sua em mim que é impossível me olhar no espelho e não lembrar de você, pai, porque eu sou a tua cara. A minha boca, o meu nariz e os meus olhos não negam isso.

Eu percebi que conforme os anos passam fica mais difícil falar sobre você, principalmente escrever, mas eu queria escrever algo especialmente pra você. Mesmo que você não faça ideia do que significa ter um blog e, claro, mesmo que você não vá ler, mas dessa forma eu consigo me sentir um pouquinho mais perto de você.

Todo ano nessa época eu me sinto deslocada, eu sei que você não gostaria que eu me sentisse assim, mas eu não posso evitar a saudade que aumenta nessas datas e mês que vem é o seu aniversário, como que eu não posso ficar triste por não poder te abraçar e ouvir você cantar suas músicas prediletas enquanto vamos dar uma volta na praia?

E a mãe continua com aquela mania de dizer que eu tenho os teus trejeitos e que penso igualzinho a você, não é a toa que eu sou sua filha, né? Afinal, eu sou a sua melhor versão feminina e confesso que me orgulho disso, não pela genética e sim pelo caráter.

Você não era o pai do tipo herói, mas era o meu pai e continua sendo o melhor pai.

Te amo, pai 

Comenta aqui, miga!

Afinal, pra quem a maria escreve os textos de amor?

Quarta-feira é dia de texto fofinho aqui no blog, mas, hoje eu decidi responder uma perguntinha que sempre rola por aqui: PRA QUEM A MARIA ESCREVE OS TEXTOS FOFÍNEOS?

Pra quem não sabe, o que provavelmente ninguém saiba porque eu não costumo falar, eu namoro há 2 anos e meio e todo esse tempo teria que render algum pano pra manga né? Hahahahha.

Mas e aí, os textos são sobre o meu boy?

A maior parte dos textos são sobre o meu relacionamento, mas, alguns dos textos são apenas inspirados. Eu sempre gostei muito de escrever e escrever apenas sobre um relacionamento é muito limitado, quem gosta de escrever sabe como é. Claro que, esses 2 anos e meio, me dão inspiração suficiente para escrever textos fofos que renderiam ótimas legendas no instagram, mas, é sempre bom fantasiar um relacionamento diferente, algo que fuja um pouco da rotina e que pareça um pouquinho mais com uma daquelas histórias de amor de filmes e livros.

Os textos que são inspirados sempre contém alguma característica nossa e eu faço isso porque o nosso relacionamento é clichê como qualquer outro relacionamento e, antes de tudo, nós somos apaixonados um pelo outro, o que facilita muito na hora de escrever.

Romance sempre foi a minha leitura predileta e eu jamais poderia deixar de citar algo que eu sinto nos meus textos, então sim, sempre tem um pouquinho do meu boy em cada texto de amor que vocês leem por aqui!

E eu fico muito feliz quando algumas de vocês se veem nos meus textos, afinal, o amor só muda o endereço ♥

Comenta aqui, miga!