Maria leu: A breve segunda vida de Bree Tanner

Sinope: Bree mal se recorda da vida que tinha antes de descobrir seus sentidos extremamente aguçados, os reflexos sobre-humanos da insaciável sede de sangue… Antes de ser uma vampira.

O que ela sabe é que a rotina em um bande de recém-criados é de poucas certezas, e de ainda menos regras: fique alerta, não chame atenção para si mesmo e, acima de tudo, volte para casa antes do nascer do sol, ou será destruído. O que ela não sabe: seu tempo como imortal está se esgotando. Depressa.

Bree encontra em Diego um amigo inesperado, outro jovem vampiro atormentado pelas dúvidas a respeito do monstro que os criou – alguém que conhecem simplesmente por Ela. Quando os dois percebem que são apenas peões em um jogo cujas proporções jamais imaginariam, é preciso descobrir em que acreditar. Mas se tudo o que você sabe sobre sua espécie é uma farsa, onde estará a verdade?

Em uma trama que combina horror, mistério e romance, Stephenie Meyer mergulha na trajetória de devastação do bando de recém-criados enquanto eles se preparam para o confronto definitivo.

Hey girls! Alguém aí leu a saga Crepúsculo? Ou assistiu aos filmes? O livro que eu li nesse último sábado (sim, eu li em apenas três horas!), conta a breve trajetória de Bree, uma recém-criada. Essa personagem teve uma breve participação, mas muito breve mesmo, em Eclipse. Ela aparece lá no finalzinho quando os Volturi aparecem pra se certificarem de que os Cullens foram pegos de surpresa pelos recém-criados de Riley a mandato de Victoria.

Como o nome do livro já diz: Breve segunda vida, infelizmente essa personagem não teve uma longa vida, tanto como humana quanto como vampira. Eu lembro que fiquei muito curiosa a respeito desta personagem, pois ela não demonstrava ser como os outros recém-criados. E eu só descobri que tinha um livro sobre ela na semana passada, quando uma colega de trabalho comentou comigo a respeito do livro.

O livro mostra como é a vida de um recém-criado, mas, um recém-criado limitado. Pois Riley estava no comando do bando. Nenhum deles sabia ao certo do que se tratava e no desenrolar da história Bree acaba descobrindo o objetivo e todas as mentiras envolvidas.

O livro contém apenas 190 páginas, a leitura é bem simples e você acaba devorando ele sem perceber.

Eu o recomendo pra quem já leu toda a saga ou assistiu aos filmes e tem curiosidade de saber um pouquinho mais sobre esta personagem! 

Comenta aqui, miga!

Eu não quero namorar

Foi o que eu pensei.

Na verdade, eu disse isso inúmeras vezes, talvez pra tentar me convencer de que isso era verdade. E você, concordava comigo. Afinal, eu tinha acabado de sair de um relacionamento de dois anos e você, de um dos seus rolos que, como sempre, não duravam muito.

Nós tínhamos tudo pra dar errado.

Mas, com você eu vivi um mês de muitas aventuras e eu te mostrei um mundo completamente diferente. Um mundo chamado: liberdade. Um mundo meu e que agora eu podia compartilhar com alguém que tinha essa mesma sede de viver coisas novas.

Nós nos divertíamos e nos esquecíamos da realidade. Era como se existisse um mundo paralelo onde só existia eu e você. E isso era suficiente. Você se infiltrou na minha rotina de uma forma que nenhuma outra pessoa até então tinha feito. E eu gostei disso. Você saiu da sua zona de conforto e decidiu encarar o mundo. Um mundo que nós criamos.

– Você quer namorar comigo? – Você disparou, assim, sem mais nem menos. Nós estávamos deitados na minha cama, já tinha passado da meia noite e nós tínhamos que acordar cedo.
Eu fui pega de surpresa e tive aquela velha e conhecida sensação de que o gato tinha comido minha língua.
– Você não vai responder? – Você insistiu e eu respirei fundo.
– Pergunta de novo – pedi, tentando me conter.
– Você quer namorar comigo? – Suas sobrancelhas estavam unidas, mas, o seu sorriso entregava o que você já suspeitava. Eu era tão óbvia assim?
– Sim – Eu respondi sem pensar duas vezes.

No mês passado completamos dois anos de namoro e eu não me canso de lembrar de tudo o que vivemos até aqui. Nós aprendemos a amar juntos e todo dia é um novo dia pra gente. E o mais engraçado é que todo dia você consegue me fazer te amar um pouquinho mais.

E olha que eu não queria namorar, né?

Comenta aqui, miga!

Maria viu por aí: “Não sou feminista…” por Isabela Mascarenhas

Gente, se tem uma coisa que eu não tenho muito são youtubers favoritos e essa aqui é uma das poucas exceções, pois eu conheci primeiro o blog da Isa Mascarenhas e hoje não fico sem assistir os vídeos dela!

Eu sempre gostei muito da Isa, mas nos últimos vídeos ela tem me surpreendido de uma forma muito positiva. Seu ponto de vista bate muito com o meu e não é só por isso que eu resolvi postar esse vídeo aqui. Resolvi postar, porque eu sei que muitas de vocês pensam assim como a gente! Bom, eu não me considero feminista, por não conhecer toda a ideia, mas, eu luto por direitos iguais e isso me torna parte disso tudo!

Eu vou deixar o vídeo aqui pra vocês assistirem, ele é bem curto, tem apenas 4 minutos! E eu quero ler comentários com a opinião de vocês, viu? 

Comenta aqui, miga!