Antes de te amar eu te odiava

Eu cresci ouvindo a minha mãe dizer: onde há ódio, há amor. Confesso que não levava muito a sério e geralmente eu conciliava essa frase com algo que eu odiava ao extremo: mamão. Oras, como eu posso amar mamão se eu odeio essa fruta com todas as minhas forças? Pela primeira vez minha mãe estava errada sobre suas teorias.

Até eu te conhecer.

Eu não fui com a sua cara, não suportava ouvir a sua voz. Todas as vezes que você abria a boca pra fazer piadinhas e falar qualquer besteira (era só isso que você fazia), eu sentia vontade de sair correndo. E engraçado que eu tinha uma amiga em comum que também não te suportava, então eu não estava errada, né? Você era insuportável.

Não tive mais contato com você, na verdade eu nem sentia a sua falta, era como se você nunca tivesse existido. Mas, por ironia do destino eu fiz um novo amigo que também era seu amigo. Chega a ser cômico, mas como já tinha passado algum tempo eu resolvi te dar uma segunda chance.

E não é que a minha mãe tinha razão?

Eu comecei a te ver com outros olhos, por mais incrível que pudesse parecer você era legal. Começamos a sair juntos, você me ensinou a andar de skate e as coisas fluíram. No começo foi difícil acreditar que você não era aquela pessoa que eu odiava, você era muito mais do que aquela imagem que eu tinha criado de você.

Eu ainda te odeio um pouquinho quando você me tira do sério, mas nada comparado ao quanto eu te amo.

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Talvez cê curta

84 Comentários

    1. É incrível como que as mães sempre têm razão! Quando eu era mais nova sentia raiva disso, mas, hoje em dia é a única opinião que realmente importa na minha vida <3

  1. Acho que isso acontece com todo mundo praticamente, até mesmo nas amizades, quando a gente fala: ah eu não gostava de você antes, te achava metida” aí depois viram amigos inseparáveis (isso já aconteceu comigo umas duas vezes haha) Amei seu texto!
    Boas de Papo

  2. Lembro de um video que fez sucesso de um garotinho que fala pra sua mãe: “eu também te amo, mas não o tempo todo”.
    É mais ou menos isso, vc não ama tudo em uma pessoa, vc não ama os “defeitos”, mas vc aprende a conviver com eles, pq a pessoa que vc escolheu amar é assim!
    beijao

    coloresam.com

  3. Ah, que texto lindo! Rs … Já ouvi falar isso, antes odiava e hoje amo, mas nunca levei muito a sério. kkkkkkkk
    Aqui foi diferente, antes mesmo de conhecer já existia o amor.. Owwwwnnt!

  4. Fofura.
    Adorei mais uma vez você e seus textos!!
    Realmente ás vezes acontece assim a gente odeia e depois descobre o outro lado da pessoa e vai fluindo.
    Beijos!

  5. nossa comigo aconteceu assim tambem.eu o achava sem sal e sem açúcar o mundo deu enumeras voltas e hoje estou bem casada com ele kkkkk meu DEUS melhor homem que já conheci e era o que eu mais odiava……
    aproveitando vou deixar um conselho as moças que nao casou-se ainda…..
    se vc odeia tanto um homem analisa direitinho ele pode ser o presente de DEUS na sua vida,o seu grande amor….
    vai por me e sejam muito feliz!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *