Para ler: Toda Poesia, Paulo Leminski

paulo-leminski-maria-sabe-tudoHoje eu vim mostrar pra vocês essa gracinha em forma de livro!

Não sou muito boa nesse assunto de fazer resenhas, mas, eu precisava falar pra vocês sobre este livro! Já faz algum tempo que venho guardando só pra mim todo o amor que eu senti ao ler este livro, precisava mostrar para o mundo hahaha!

Este livro na verdade é um compilado de alguns poemas já publicados em livros de Paulo Leminski. Tais como: “Quarenta Clics em Curitiba” (1976), “Caprichos & Relaxos” (1983), “Distraídos Venceremos” (1987) – última obra poética publicada em vida –,“La Vie en Close” (1991), “O Ex-Estranho” (1996), “Winterverno” (2001) e “Poemas Esparsos”.

Se você gosta de poesia com certeza vai se apaixonar, mas eu também recomendo pra quem nem é tão chegado a este tipo de leitura, pois as poesias são tão leves e a maioria são bem curtinhas, o que não torna a leitura cansativa.

Vale a pena citar também que a diagramação do livro é indiscutível, cada detalhe do livro é encantador.

Pra vocês entenderem um pouquinho o motivo da minha paixão vou deixar aqui algumas imagens do meu livro:

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!

Resenha: Cinquenta tons mais escuros (livro)

50-tons-mais-escuros-maria-sabe-tudo

Ao perceber sua atração pelo jovem, enigmático e multimilionário Christian Grey, a inexperiente Anastasia Steele se dispõe a superar seus limites e preconceitos e embarcar em uma sensual história de amor. No entanto, as peculiares práticas eróticas de Christian se mostram pesadas demais para Ana, e ela decide terminar o relacionamento.

Ficar afastada dele, no entanto, é mais doloroso do que Ana esperava, e, quando ele a procura novamente, ela não é capaz de resistir. Os dois retomam então o tórrido romance, ao mesmo tempo em que se esforçam, cada um a seu modo, para encontrar um equilíbrio que satisfaça a ambos.

Enquanto Christian tenta lidar com seu passado perturbador, Ana, por sua vez, tem que enfrentar algo mais palpável: a ira e a inveja das mulheres que a precederam no coração ou na cama de Grey.

Meninas, eu já fiz uma resenha do primeiro livro aqui no blog, caso queiram ler ta aqui.

Aiai, vou começar essa resenha suspirando porque esse livro merece muito mais do que esses suspiros, acreditem. Se você leu o primeiro livro, mas se sentiu um pouco cansada com todo o drama de Ana naquele “quero ou não quero” pode se animar que esse livro veio pra mexer com todo o seu psicológico!

Esse livro não é muito diferente do outro quando se trata de sexo, então se você não curte, continuo não recomendando.

Mas, como sempre existe um, mas, nesse livro Grey decide tentar o “mais” que Ana tanto deseja e olha… não tenho palavras. É sério! No final do outro livro Ana o deixou dizendo que não poderia ser o que ele queria e Grey se vê perdido ao ser deixado em seu apartamento.

Cinco dias se passaram e eles se veem novamente e tudo mudou, apenas cinco dias foram necessários para que Grey pensasse melhor e enxergasse que sua vida não faria sentido algum sem Ana.

O livro além de ter todo esse romance que te deixa sem… palavras aiai, aborda alguns assuntos do passado de Grey que deixam o livro muito mais interessante.

Todas as ex impossíveis e possíveis ressurgem só pra dar uma pitada de OMG EU PRECISO LER MAIS UM CAPÍTULO. JURO É SÓ MAIS ESSE.

E gente… o que dizer? Eu apenas sinto. Sinto do fundo do meu coração que vocês precisam ler urgentemente, eu juro que o segundo livro é o melhor e vai valer muito a pena!

— Você queria flores e corações — murmura.

Eu pisco para ele, sem acreditar no que estou vendo.

— Você tem meu coração.

E então ele acena em direção ao cômodo.

— E aqui estão as flores — sussurro, completando sua frase.

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!

Resenha: Cinquenta tons de cinza (livro)

Anastasia Steele é jovem e inocente. Estudante de literatura, ela trabalha numa loja de material de construção e, aos vinte e um anos, nunca teve um namorado.

Christan Grey é o que se pode chamar de prodígio. Com apenas vinte e oito anos, comanda um negócio multinacional e é dono de uma imensa fortuna. Além de lindo, atraente e extremamente controlador.

Anastasia e Christian não têm nada em comum. Ainda assim, logo que se conhecem, sentem uma irresistível atração um pelo outro. Deixando de lado toda a sua timidez e falta de jeito, Ana parece disposta a finalmente se entregar ao amor. Ao se aproximar de Grey, entretanto, ela descobre que suas diferenças vão muito além de dinheiro ou classe social. Sim, Christian também a deseja, mas, em vez de flores e bombons, entrega à jovem uma lista de exigências nem um pouco convencionais.

Assustada, mas ao mesmo tempo seduzida por esse homem tão enigmático, Ana embarca em uma quente história de amor, que a leva a descobrir não apenas seus desejos mais íntimos como também o lado obscuro da personalidade de Grey.

Sim, eu sei, é tão clichê esse livro, mas uma amiga me convenceu a lê-lo e confesso que hoje a agradeço imensamente por ter me apresentado ele.

Migas, eu assisti o filme e… bom, não foi o melhor filme que eu já assisti. Também não foi o pior, mas, não era tudo o que algumas garotas falavam quando citavam o livro. Então eu imaginei que o problema estivesse no filme e como isso geralmente acontece, resolvi dar uma chance a esse lindinho!

Às vezes me pergunto se existe algo de errado comigo. Talvez eu gaste tempo demais na companhia de meus heróis românticos literários, e conseqüentemente meus ideais e expectativas são extremamente altos.

Anastasia ou melhor, Ana, como ela prefere ser chamada, é uma garota inocente. Aí você me pegunta: quantos anos ela tem? 21 v-i-n-t-e e u-m. Bom, não vamos julga-la. Ana é virgem e sonha em encontrar seu príncipe encantado (quem nunca?). Até então ela nunca se sentiu sexualmente atraída a ponto de entregar sua doce virgindade e é aí que Christian o lindo, sexy e poderoso chefão entra na história.

Se você não curte romance e muito menos erótico, risca esse livro das suas futuras possibilidades! As cenas de sexo são extremamente detalhadas e… bom, te deixam desconsertada. Uau!

Grey faz uma proposta a ela que não é tão irresistível como podemos imaginar antes de saber ao certo do que se trata, mas, como Ana se vê apaixonadamente obcecada por este homem decide tentar se encaixar ao mundo dele e… não sai como todas nós gostaríamos.

E mesmo que o livro seja classificado para o público adulto, o romance é bem juvenil. Simplesmente apaixonante e chega até a ser bobo. Tão bobo que muitas vezes senti raiva da protagonista, sim, Anastasia. Mas com o tempo a gente acaba se entregando as emoções do livro e esquece alguns pontos negativos. E Christian, ah, o Christian… vou deixar que vocês tirem suas próprias conclusões.

É o primeiro livro que leio e aborda esse tema, confesso que no início eu estranhei, mas me permiti e como vocês podem imaginar: eu devorei o livro!

Alguém de vocês já leu? 

 

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!