Afinal, pra quem a maria escreve os textos de amor?

Quarta-feira é dia de texto fofinho aqui no blog, mas, hoje eu decidi responder uma perguntinha que sempre rola por aqui: PRA QUEM A MARIA ESCREVE OS TEXTOS FOFÍNEOS?

Pra quem não sabe, o que provavelmente ninguém saiba porque eu não costumo falar, eu namoro há 2 anos e meio e todo esse tempo teria que render algum pano pra manga né? Hahahahha.

Mas e aí, os textos são sobre o meu boy?

A maior parte dos textos são sobre o meu relacionamento, mas, alguns dos textos são apenas inspirados. Eu sempre gostei muito de escrever e escrever apenas sobre um relacionamento é muito limitado, quem gosta de escrever sabe como é. Claro que, esses 2 anos e meio, me dão inspiração suficiente para escrever textos fofos que renderiam ótimas legendas no instagram, mas, é sempre bom fantasiar um relacionamento diferente, algo que fuja um pouco da rotina e que pareça um pouquinho mais com uma daquelas histórias de amor de filmes e livros.

Os textos que são inspirados sempre contém alguma característica nossa e eu faço isso porque o nosso relacionamento é clichê como qualquer outro relacionamento e, antes de tudo, nós somos apaixonados um pelo outro, o que facilita muito na hora de escrever.

Romance sempre foi a minha leitura predileta e eu jamais poderia deixar de citar algo que eu sinto nos meus textos, então sim, sempre tem um pouquinho do meu boy em cada texto de amor que vocês leem por aqui!

E eu fico muito feliz quando algumas de vocês se veem nos meus textos, afinal, o amor só muda o endereço ♥

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.
Comenta aqui, miga!

Eu me apaixonei por um gamer

 

E eu nem fazia ideia.

Antes de você eu conheci caras que gostavam de vídeo game ou jogos no computador, o famoso CS, mas nada além disso. Eu via isso como por exemplo: a minha leitura, um hobbie.

Mas ei que surge você na minha vida.

Nos primeiros meses você não chegou a nem citar sobre isso, mesmo sendo tão importante pra você. A gente se via, conversava, ficava, tentávamos conhecer um ao outro melhor. Essas coisas normais de todo casal, né? Depois trocávamos mensagens, mas em momento algum você citou.

Quando você me contou eu me surpreendi por ser algo diferente pra mim, diferente do que vivi até aquele momento, mas, eu pude entender o porquê você demorou um pouco pra me falar. Você tinha medo que eu não entendesse esse pequeno detalhe sobre você.

E eu entendi.

Muitas pessoas não levam a sério esse tipo de paixão, eu digo paixão, pois te conhecendo eu sei que você dá o melhor de si. Inclusive, seus pais não entendiam que isso era muito mais que um hobbie, era o que você queria ser. Era o que você era.

No seu primeiro campeonato fora do estado eu torci por você em cada jogo, eu acompanhei, mesmo que pelo computador eu estava ali, torcendo por você e me sentindo tão orgulhosa de ter te apoiado.

Porque amor, o seu sonho é o meu sonho também.

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.
Comenta aqui, miga!

Saudade do nosso começo

 

E de repente bateu uma saudade do nosso começo.

Todo começo de relacionamento é tão gostoso, né? E lembrar do nosso começo me fez perceber o quanto amadurecemos até aqui.

O nosso começo não foi diferente de outros casais por aí, foi uma mistura de frio na barriga e declarações sem fim. Parecíamos dois românticos incuráveis que nunca haviam se apaixonado antes e o amor é assim mesmo, nos torna extremamente bobos.

Olhar as nossas fotos e até mesmo prints de declarações no whatsapp me fez reviver esse sentimento com gostinho de primeira vez e sabe o que eu percebi? Que hoje em dia as declarações não são tão frequentes, mas isso não é ruim, porque naquele momento nós não tínhamos como provar o que sentíamos e as palavras eram a única forma de demonstrarmos isso e hoje em dia nós demonstramos nos pequenos detalhes do dia a dia.

Nós amadurecemos, aprendemos com as nossas diferenças o que é amar e hoje somos muito mais do que eu e você éramos no começo; somos nós.

Eu sinto saudade do começo, mas nada se compara com o nosso agora.

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.
Comenta aqui, miga!