De você eu quero mais

de-voce-eu-quero-mais-maria-sabe-tudo

Eu sempre quero mais.

Quero mais abraços, abraços longos e apertados. Quero mais beijos, demorados e molhados. Do gostinho que só o seu beijo tem.

De você eu sempre espero mais e você sempre me surpreende de forma positiva, superando qualquer expectativa que eu tenha criado. Você foi feito pra mim e por este motivo eu sei que nós sempre podemos mais juntos.

Eu sempre quero mais de você.

Eu quero tudo o que você tem a me oferecer e quando eu digo isso não me refiro a presentes caros e luxuosos, eu me refiro a você. Simples e único: você. Você é o melhor presente que alguém poderia ter me dado e isso já é suficiente. O destino foi tão bondoso colocando você a minha frente, se não foi o destino eu não sei… eu só sei que amei essa coincidência louca e certeira.

Nós temos sintonia.

Às vezes até confundo a sua risada com a minha ou até mesmo confundo as minhas falas com as suas e você sempre tão maduro e pé no chão me lembra de que fomos feitos assim: milimetricamente um para o outro e por este motivo vivemos em perfeita simetria.

Mas eu não esqueci do mais. Eu ainda o quero mais.

E é sempre assim, eu nunca canso de você e eu não consigo me imaginar cansando do mais que você tem pra mim. Todas as vezes em que você vai embora eu fico emburrada achando injusto você não ficar mais, porque, amor, eu preciso ter mais de você. Mas eu sei lá no fundinho que um dia nós seremos muito mais do que isso e mesmo sendo só eu e você nós seremos o suficiente.

Porque eu e você somos a soma mais simples e louca que possa existir: somos mais e somos um só.

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!

Eu me encontrei no teu olhar

eu-me-encontrei-no-seu-olhar-mariasabetudo

E foi tão bom.

Nos últimos tempos eu andava meio perdida, mas aí o destino me fez esbarrar em você e olha no que deu. Não foi bem um esbarrão, você esteve por muito tempo ali, bem pertinho, só esperando que eu te notasse.

E não é que eu te notei?

Eu já ouvi isso em algum lugar e hoje faz todo sentido: “Eu notei que você estava me notando“.

Nós trocamos algumas palavras, nada demais, você até me perguntou se eu andava de skate e eu te respondi rindo que já havia tentado uma vez e tinha caído de queixo no chão. Mas ficou por isso mesmo. Nos cumprimentamos outras vezes, mas sem nenhuma expectativa, da minha parte. Mas nós tínhamos um amigo em comum e você o usou para se aproximar.

Meu aniversário chegou e eu só respondi o seu parabéns no facebook uma semana depois, pois desde aquela época eu já não curtia facebook. Quem lê acha que eu estava me fazendo de difícil quando na verdade eu não queria me envolver com ninguém, pois eu tinha acabado de sair de um relacionamento de dois anos.

Você se propôs a me ensinar a andar de skate. Eu topei. E pra minha surpresa você apareceu do meu lado na rua de skate. A partir dali você me ganhou.

Nós trocamos telefone e nos conhecemos melhor, nós eramos bem diferentes, mas como dizem por aí: os opostos se atraem. E essas nossas diferenças despertavam ainda mais o nosso interesse um pelo outro, era como se eu te completasse e vice-versa. Você topava todas as minhas loucuras e comigo não era diferente, nós ríamos de tudo, tudo era tão fácil quando estávamos juntos.

Você já me tinha da cabeça aos pés, mas ainda faltava uma coisinha pra que isso ficasse bem claro.

E como todo primeiro beijo clichê em frente ao portão, você me envolveu nos teus braços e eu senti que eu pertencia a você. Quando terminamos o primeiro beijo você me encarou e eu me vi ali, a sua frente, esperando outro beijo e desejando que aquela noite não terminasse.

E ela não terminou.

Hoje eu não consigo me ver em outro lugar a não ser em seu olhar.

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!

As nossas diferenças

as-nossas-diferencas-mariasabetudo

Eu amo as nossas diferenças.

Eu te conheci exatamente assim e eu sabia onde eu estava me metendo. Quer dizer, na verdade, você também sabia com quem estava lidando.

Lembro do dia em que te apresentei pra minha mãe e ela disse: “Você tem certeza que quer namorar com ela? Ela é difícil de lidar, viu?”. E eu não discordo dela. Mas você mesmo assim não desistiu de mim e aceitou, ali, o desafio de me desvendar.

E você conseguiu.

Você despertou em mim sentimentos que eu jamais imaginei que existissem em mim. Você fez de mim alguém melhor, me mostrou que pra ser feliz isso só depende da gente e da forma que enxergamos o mundo ao nosso redor.

E as diferenças onde entram nessa história?

Em nós.

Em cada pedacinho de nós dois. Somos duas metades completamente diferentes, mas que se completam. Isso a gente consegue comprovar só com o entrelaçar dos nossos dedos e ao nos encaixarmos perfeitamente quando deitamos de conchinha e colamos nossos corpos.

Eu amo cada detalhe teu que nos torna diferentes um do outro. Poderia passar horas e horas quietinha ouvindo você falar sobre os seus jogos e campeonatos. Ouviria também sobre as táticas que eu não entendo nadinha, mas eu entendo o quanto isso é importante pra você e eu me orgulho do que você é. E eu sei que você ouviria pacientemente sobre o meu dia e sobre todas as inspirações e afins a respeito do meu blog.

Os opostos se atraem e nós somos a prova disso, na verdade somos a prova de muita coisa e é exatamente por isso que eu te amo.

As nossas diferenças nos completam e é isso que importa.

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!