Ainda existe empatia?

Será que existe?

Criar laços com alguém e considera-la sua melhor amiga é difícil mesmo. Não culpo ninguém por hoje em dia não conseguir mais uma amizade verdadeira, mas, e a empatia? Onde que entra nessa história?

Sou a favor da lei “cada um no seu quadrado”, principalmente no trabalho, por ser um ambiente sério e que você precisa manter um bom relacionamento com as pessoas ao seu redor, o respeito fica acima de qualquer coisa.

É claro que, às vezes, você acaba se identificando mais com uma pessoa e ela se torna sua colega de trabalho mais próxima, mas você sempre tenta manter um bom relacionamento com todos, afinal, você tem que lidar com essas pessoas todos os dias. E mesmo que você lide com essas pessoas todo santo dia, você não as conhece 100%.

Essa última semana passei matutando sobre alguns fatos que ocorreram no meu trabalho. Sabe quando você convive com uma pessoa e você acaba sabendo que ela prejudicou outra pessoa sendo que isso não faria diferença nenhuma na vida dela, mas mesmo assim ela fez? Eu acredito muito na lei do retorno e mesmo que ela tenha uma justificativa plausível sobre o comportamento dela, valeu a pena pra ela? Afinal, a pessoa que ela prejudicou será demitida.

Afinal, o que é empatia?

Eu espero que ainda exista uma solução para toda essa falta de empatia que temos enfrentado no dia a dia, ninguém n i n gu é m no one nobody é melhor que ninguém.

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.
Comenta aqui, miga!

Amar não é doença

 

Eu sou a favor do amor.

Quando se trata de amor não existe sexo ou um padrão, é só amor. É algo simples, é um sentimento puro e verdadeiro, apenas.

Amar uma pessoa do mesmo sexo não deveria ser considerado errado ou até mesmo uma doença, deveria ser visto como realmente é: amor. E o amor é lindo, certo? Independente do fato de ser entre duas mulheres, dois homens ou não, pois continua sendo amor ou existe outro nome pra isso?

Não. O nome disso é amor.

O mundo vem evoluindo tanto nos últimos anos, mas há ainda quem discrimine a união entre duas pessoas do mesmo sexo, cá entre nós, muda alguma coisa não aceitar? “Mas Sté, parece que virou modinha ser gay” hoje em dia realmente existem mais gays, mas, porque eles se sentem a vontade de sair do armário, pois a aceitação de seus familiares e amigos é muito melhor do que antigamente.

Se você que está lendo esse texto é homofóbico, sinta-se a vontade para se retirar e nunca mais voltar aqui, pois eu levanto a bandeira LGBT com muito orgulho e vou à luta ao lado dessas pessoas que querem apenas a igualdade e não regalias como muitos dizem.

Aqui deixo um beijo enorme à minha mãe que já passou por tantas gerações e me ensinou a ser tão mente aberta. Um beijo também à lésbica mais querida do Brasel: minha irmã, minha metade, minha gêmula de cinco anos de diferença .

E você, é favor do amor?

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.
Comenta aqui, miga!

A maria encontrou na internet

 

Oi gente bonita e querida da maria! Quem me conhece sabe o quão é difícil eu ver vídeos no youtube. Eu acompanho pouquíssimos youtubers, raramente abro o youtube.

Por esses dias lá estava eu em busca de músicas novas e me deparei com um vídeo que se chamava a n o t h e r love e o que mais me chamou atenção foi a imagem, pois nela estava a atriz Lily Collins e o ator Paul Wesley. E pra quem não sabe eu sou apaixonada pela atriz, ela fez Espelho, Espelho Meu, Instrumentos Mortais, Ligados pelo amor etc e também sou apaixonada pelo ator, ele interpretava Stefan em The Vampire Diaries.

O vídeo é uma montagem de várias cenas de filmes que ela fez e de cenas dele em The Vampire Diaries, simplesmente ficou perfeita essa mistura! E a música que toca no fundo é Another Love do cantor Tom Odell.

Trouxe pra vocês assistirem:

E aí, o que acharam?

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.
Comenta aqui, miga!