Qual é a hora certa para amadurecer?

Essa pergunta geralmente é feita quando completamos 18 anos. Não que seja necessariamente aos 18 anos que você vá amadurecer, não existe uma regra. Mas, costumamos achar que ao completar essa idade nos tornamos adultos, coisa que nem sempre acontece. Pensamos desta forma pelo simples fato de aos 18 anos já termos terminado o ensino médio e temos que decidir se vamos continuar os estudos e também, porque no Brasil a maioridade é a partir dos 18 anos.

Da mesma forma que você pode vir a amadurecer após os 18 anos, você pode amadurecer antes disso. E isso vai depender muito das situações em que você passou no decorrer do seu crescimento. Geralmente quem passou na infância ou na adolescência pela separação dos pais acaba desenvolvendo um amadurecimento precoce, por ter que entender tão cedo que a separação é uma coisa natural, porque nenhum filho quer ver os pais separados, né?! E geralmente a criança tem em mente que o casamento é pra sempre e ela aprende desde cedo que a realidade é bem diferente dos contos de fadas que ela costumava ouvir.

E há também essa questão de chegar aos 18 e pensar: e agora? É a hora de amadurecer? Muita gente resolve sair da casa dos pais ao completar a maioridade. Mudam de cidade, vão dividir aluguel com amigos e querendo ou não a temida responsabilidade chega! E com ela muuuuuitas contas! É claro que quem geralmente faz isso busca liberdade, busca se conhecer melhor e novas oportunidades! É muito importante que você tenha certeza de que está na hora de sair debaixo das asas dos pais e que você aguenta a responsabilidade que irá ter a partir dessa decisão. Aprender a lidar com os erros também significa amadurecimento, mas vale a pena pensar bem antes de tomar qualquer decisão, né?!

Como eu disse lá em cima, não existe uma regra, mas a partir do momento em que você tem que tomar decisões e ter certeza de que aquilo é o certo pra você, você está amadurecendo. Não existe idade certa para isso acontecer, cada um tem o seu tempo certo.

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!

Seja sua própria inspiração

 

Em quem você se inspira?

É, eu sei, não é fácil expormos nossas opiniões e sermos nós mesmos, pois o medo de aceitação é grande. É normal nos inspirarmos em outras pessoas, até porque hoje em dia temos muitas inspirações, né?! Principalmente blogueiras e vários outros influencers digitais.

Mas vale a pena? 

Quando eu questiono se vale a pena eu me refiro às pessoas que vão muito além da inspiração, pessoas que não apenas admiram outras pessoas, mas que copiam. Não só o estilo de vida, mas que tomam para si características de outras pessoas.

Tudo bem, o ser humano evolui, nós vivemos em constante evolução, mas copiar outra pessoa não significa evoluir.

Já se olhou no espelho hoje?

Você é uma pessoa única e sendo assim, você é diferente. Cada pessoa tem um jeito e você, tem o seu. Não adianta ser quem você não é para agradar as pessoas ao seu redor, dessa forma você não irá aproximar pessoas que realmente gostam de você, do jeito que você é e sim que gostam de uma farsa, um personagem.

Dê uma chance a você mesmo e seja quem você é e não o que as pessoas gostariam que você fosse. Não copie outra pessoa, caso não esteja se sentindo bem do jeito que você é, se reinvente, busque ser o melhor de si e não o que outra pessoa já é.

Inspire-se em você.

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!

Ainda existe empatia?

Será que existe?

Criar laços com alguém e considera-la sua melhor amiga é difícil mesmo. Não culpo ninguém por hoje em dia não conseguir mais uma amizade verdadeira, mas, e a empatia? Onde que entra nessa história?

Sou a favor da lei “cada um no seu quadrado”, principalmente no trabalho, por ser um ambiente sério e que você precisa manter um bom relacionamento com as pessoas ao seu redor, o respeito fica acima de qualquer coisa.

É claro que, às vezes, você acaba se identificando mais com uma pessoa e ela se torna sua colega de trabalho mais próxima, mas você sempre tenta manter um bom relacionamento com todos, afinal, você tem que lidar com essas pessoas todos os dias. E mesmo que você lide com essas pessoas todo santo dia, você não as conhece 100%.

Essa última semana passei matutando sobre alguns fatos que ocorreram no meu trabalho. Sabe quando você convive com uma pessoa e você acaba sabendo que ela prejudicou outra pessoa sendo que isso não faria diferença nenhuma na vida dela, mas mesmo assim ela fez? Eu acredito muito na lei do retorno e mesmo que ela tenha uma justificativa plausível sobre o comportamento dela, valeu a pena pra ela? Afinal, a pessoa que ela prejudicou será demitida.

Afinal, o que é empatia?

Eu espero que ainda exista uma solução para toda essa falta de empatia que temos enfrentado no dia a dia, ninguém n i n gu é m no one nobody é melhor que ninguém.

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!