E se?

 

 

Já faz algum tempo que todo dia 27 eu me faço a mesma pergunta: E se eu não tivesse voltado?

Lembro como se fosse ontem, você me deixando em frente ao portão da minha casa e quando fomos nos despedir você me deu um beijo bem no cantinho da minha boca. Eu não pude deixar de comentar e lhe dei as costas falando sobre o quase selinho. Você que de bobo não tem nada, disse que se eu voltasse me daria um beijo. Na hora eu não pensei em nada, eu simplesmente segui meus instintos e em menos de 10 segundos já estava parada na sua frente esperando o beijo que você havia prometido.

E se eu não tivesse voltado? Você teria tentado em outra ocasião ou entenderia que eu não queria nada com você?

Eu sei que é besteira me questionar isso, mas eu te amo tanto que volta e meia me passa pela cabeça essas ideias malucas.

Nos últimos anos você tem sido muito mais que um namorado, o seu companheirismo sempre me impressionou e a simplicidade com que você vê o mundo me fez abrir os olhos e enxergar que o mundo pode ser um lugar melhor, isso só depende da gente.

Com você eu aprendi e tenho aprendido a amar, não que eu não tenha tido experiências antes de você, mas hoje eu sinto que estou pronta pra sentir o tão temido amor. Eu sempre tive um bloqueio emocional de não me relacionar tão a fundo, mas com você foi completamente diferente. Com você é diferente. Parece clichê né? Mas eu descobri que o amor é isso, ser brega e clichê. E você não tem como escapar disso.

Eu amo cada detalhe teu. Todas as suas características que você julga como defeito, eu amo. Confesso que já tentei odiá-las, sabe aquelas brigas bobas que tivemos? Então, eu tentei te odiar um pouquinho só pra não dar o braço a torcer e não correr atrás de você e, não obtive sucesso.

Acho que cheguei a uma conclusão. E se a gente nunca se largasse? 

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Talvez cê curta

78 Comentários

  1. É louco pensar sobre as coisas que teriam sido se outras não fossem, né? Dá um nó na cabeça. Mas acho que tudo flui pra ser do jeito que tem que ser e temos que seguir em frente. As vezes me pego pensando sobre essas coisas do amor brega e clichê, mas acho que é isso, não tem jeito e tem momentos e momentos, que pedem mais ou menos demonstração de sentimentos, tudo depende muito também hehe

    Parabéns pelo texto!


    Beijos
    Brilho de Aluguel

  2. Mais um belo texto e esse bloqueio emocional me lembrou minha amiga/irmã. Ela tem esse bloqueio e eu torço pra um dia ela achar alguém legal que ela abaixe a guarda.
    Beijos!
    Pam

  3. É muito louco quando a gente para pra pensar no que poderia ter acontecido se tivéssemos feito de outra forma ou seguido outro caminho. Mas o que já foi, já foi e não tem como voltar atrás. Só seguir a vida da melhor forma possível, aprendendo com os erros, haha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *