Enfrente ou em frente?

enfrente-ou-em-frente

A questão é: ainda há algo que te impeça de seguir em frente? Existe alguma possibilidade de lá na frente você olhar para trás e perguntar a si mesma “E se…”?

Bom, se a resposta for sim, enfrente, menina!

O primeiro passo é não inventar obstáculos que te impeçam de enfrentar os seus sentimentos. Seja qual for o motivo pelo qual você anda aflita, com o pensamento distante, não deixe que isso interfira mais pra frente.
Pode não parecer, mas, o famoso “E se…” pode pesar mais que a sua tentativa de enfrentar isso e não ter terminado da forma que você desejava, pois você tentou e você jamais ficará com essa pulguinha atrás da orelha do que aconteceria caso você tivesse tentado. E os cientistas ainda não descobriram uma máquina de voltar no tempo, ou seja, se o arrependimento vier depois você não terá a opção de enfrentar isso no tempo certo, pois pode ser um pouquinho tarde.
E se tem uma coisa que eu aprendi com a vida é que você já tem o não, isso é garantido, mas se você não tentar, não vai ter o sim! O que custa tentar, certo?

Agora, se você sente que está pronta para seguir em frente, não hesite!

Tudo bem, talvez você pense duas vezes antes de ter absoluta certeza, ou três, não importa quantas vezes você tenha que rever cada detalhe do que passou! O importante é você ter certeza que está pronta, não para dar um ponto final, mas sim para virar a página! Acordar todos os dias com a certeza de que não há nada no seu passado que interfira o seu presente ou o seu futuro, é a melhor coisa que existe. Não se arrepender das suas escolhas e ser firme em relação a elas, isso faz de você uma pessoa madura. Muitas vezes as situações pelas quais você passa acabam exigindo que você amadureça, nunca é cedo e nem tarde para que você amadureça, mas é fundamental que você tenha em mente o que é certo para você. E que se suas escolhas condigam com o que você realmente sente.

As suas escolhas refletem no que você é! Enfrentar os seus medos, problemas e anseios ou seguir em frente com a cabeça erguida e sem olhar para trás, é uma escolha sua! Você saberá a hora certa de se decidir, não tenha pressa.

 

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Talvez cê curta

56 Comentários

  1. Muito bom o post, Sté. Eu tinha muito medo de sair da minha zona de conforto e tentar coisas novas, tinha aquele medinho de me frustrar e tal, mas aprendi também que se você não tentar você vai morrer pensando como teria sido. Enfim, melhor se arrepender de ter tentado do que ficar nesse “e se..”, né? Apesar de ter aprendido isso, ainda sou bastante cautelosa com as coisas xD

    Um beijo grande!
    http://www.heeeymaria.blogspot.com

  2. Amei os seus conselhos. *–*
    Sério, até porque eu passei por isso, antes de seguir em frente, eu lutava e enfrentava os problemas e aquilo que me incomodava, quando eu percebia que não valia a pena, eu seguia em frente, tentando superar o que não consegui e tendo esperança que coisas boas viriam.
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    1. Eu odeio o “e se”, por isso tento sempre enfrentar ou seguir em frente, nada de ficar pensando no passado e em como poderia ter sido! *-*

  3. Adorei seu texto, Sté!
    Essa história de não fazer as coisas por medo de arriscar e sair da zona de conforto nunca foi pra mim, não consigo ficar pensando “e se tivesse feito tal coisa…”. Ou vai e faz, ou segue a vida sem remoer! 🙂

    Beijos!

  4. Uau, bem motivador o texto Sté só disse verdades.
    Até porque eu penso que precisamos dar um passo de cada vez, o que passou, passou! Uma bela frase que eu amo e que consegui associar facilmente ao seu texto é: PASSADO É LUGAR DE REFERÊNCIA E NÃO DE RESIDÊNCIA.

    Parabéns pelo post!
    Beijocas ♥

    casalbeebe.blogspot.com

  5. Dificil mesmo é ter coragem pra virar essa página Sté. Seu texto é aquele “empurrãozinho” porque dar o primeiro passo é complexo demais.
    Era tudo o que eu precisava ler no momento, obrigada! <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *