Eu não quero um final feliz

CQI990NSLK

Sabe aquele filme ou livro clichê em que o casal na maioria das vezes tem um final feliz? Eu não quero um final, eu só quero ser feliz com você. Simples assim. Quero dividir com você todos os meus momentos, sejam eles bons ou ruins. E eu quero também estar ao seu lado pra te dar apoio e te mostrar que eu sou mulher pra todas as horas e, que em todas as horas eu sou sua mulher.

E nem venha me dizer “até que a morte nos separe” quando nos casarmos, pois como você bem sabe eu odeio essa tal da morte e ai de você se ousar dizer isso!

Desde que te conheci não consegui encontrar graça em outra coisa a não ser esquecer meus olhos nos teus ou até mesmo me embalar no teu abraço feito uma criança carente e dormir por ali mesmo. Porque eu sinto que no teu abraço é o meu lugar, é o meu lar e eu poderia morar pra sempre ali no teu peito.

Nos teus braços eu me sinto segura, eu esqueço de tudo. A única coisa que eu ouço é o teu coração batendo conforme sua respiração e isso me acalma como se fosse uma música de ninar.

Não consigo pensar em um final pra isso, pois seria injusto não vivermos infinitamente esse amor que só cabe a nós.

Eu sinto que o que nós temos não vai ter fim, não teremos um final feliz.

Nós seremos felizes para sempre.

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Talvez cê curta

102 Comentários

  1. Que lindeza, Sté. Os bons fins são aqueles que nos levam a mais dê pois, a mais sentidos e, no caso do amor real, a mais continuações – mudanças que ocorrem para que continue o mesmo -, não é? É aquela questão do ‘não preciso de você, mas quero você’, e esse querer sendo bem-querer, basta como estrada em conjunto com o respeito e todos os quesitos que o amor carrega como fundamentais. É maravilhoso sentir mais do seu coração assim.

    http://www.semquases.com

  2. Você colocou em palavras muitos dos sentimentos que ando tendo. É impressionante como, quando abraçamos a ‘nossa pessoa’, o tempo realmente poderia parar. Adorei a forma com a qual você abordou o ‘final feliz’. O ‘final’, de fato, não precisava existir.
    Gostei muito do seu texto, Sté!
    Beijos,
    Bru

  3. Lindo texto, Sté!
    Amei!
    Concordo com você sobre a questão dos finais…também não gosto de pensar em finais e pensar em morte me dá desespero! Então, se temos que ser felizes vamos apenas viver e nada de pensar no fim!
    :*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *