Para ler: Toda Poesia, Paulo Leminski

paulo-leminski-maria-sabe-tudoHoje eu vim mostrar pra vocês essa gracinha em forma de livro!

Não sou muito boa nesse assunto de fazer resenhas, mas, eu precisava falar pra vocês sobre este livro! Já faz algum tempo que venho guardando só pra mim todo o amor que eu senti ao ler este livro, precisava mostrar para o mundo hahaha!

Este livro na verdade é um compilado de alguns poemas já publicados em livros de Paulo Leminski. Tais como: “Quarenta Clics em Curitiba” (1976), “Caprichos & Relaxos” (1983), “Distraídos Venceremos” (1987) – última obra poética publicada em vida –,“La Vie en Close” (1991), “O Ex-Estranho” (1996), “Winterverno” (2001) e “Poemas Esparsos”.

Se você gosta de poesia com certeza vai se apaixonar, mas eu também recomendo pra quem nem é tão chegado a este tipo de leitura, pois as poesias são tão leves e a maioria são bem curtinhas, o que não torna a leitura cansativa.

Vale a pena citar também que a diagramação do livro é indiscutível, cada detalhe do livro é encantador.

Pra vocês entenderem um pouquinho o motivo da minha paixão vou deixar aqui algumas imagens do meu livro:

Comenta aqui, miga!

Eu quero mudar

d74yyogzmq

Um dia desses eu acordei com vontade de mudar, mas não sabia o quê.

Tentei pensar em todas as coisas possíveis e vinham na minha cabeça coisas do tipo: cortar o cabelo? Pintar o cabelo? Mudar os móveis do quarto de lugar? (Sempre faço, sou alok dos móveis!). Mas nada disso era de fato o que eu queria.

Até que algo estralou em minha mente: eu precisava parar de reclamar.

Tudo bem, eu confesso, reclamar é uma forma de desabafo, uma ótima terapia. Mas nem todo mundo quer ouvir, né? Bom, meus dias não estavam sendo dos melhores e eu precisava tomar uma atitude a respeito disso.

A minha primeira atitude foi ignorar tudo o que me irritava. Comecei trocando a música do despertador. Há quem diga que você pega raiva da música que você coloca no despertador: coloquei uma música que amo. Resultado: acordo sorrindo e dançando.

Segundo passo: passei a cumprimentar as pessoas ao meu redor. Na parte da manhã eu costumo ser bem introspectiva, sempre preferi ficar quietinha e quando alguém puxava assunto eu morria por dentro, pois é um momento meu em que me perco nos meus devaneios. Mas, eu percebi que começar o dia dando bom dia é um ótima forma de se sentir leve.

Próximo passo: parei de opinar sobre assuntos que não me envolviam e que não me interessavam. O máximo que alguém consegue tirar de mim é um sorriso simpático quando o assunto não é dos meus prediletos.

Resumindo: eu não mudei radicalmente, eu apenas adaptei algumas coisas no meu dia a dia. Já se passaram alguns dias e eu me sinto muito melhor. Me sinto mais leve.

Acho que vale a pena você tentar também, viu? 😉

Comenta aqui, miga!

Para ouvir: The Asteroids Galaxy Tour – The Golden Age

the-asteroids-galaxy-tour-maria-sabe-tudo

Olha se não sou eu novamente fazendo post sobre uma música só! 😛

Sabe aquelas bandas que você conhece uma música só? É o caso dessa banda! Eu ouvi eles pela primeira vez em uma propaganda da Heineken e eu achei a música tão diferente e a minha cara que resolvi procurar na internet. E ta aí, uma paixão de mais ou menos 5 anos!

The Asteroids Galaxy Tour

The Asteroids Galaxy Tour é uma banda de pop formada em Copenhagem, Dinamarca em 2008. A banda é composta pela vocalista Mette Lindberg e pelo produtor Lars Iversen. Ao vivo, a banda se amplia para 6 integrantes com naipe de metais, contando com Miloud Carl Sabri (trompete), Sven Meinild (saxofone), Mads Brinch Nielsen (guitarra), and Rasmus Valldorf (bateria).

A banda ganhou destaque ao participar do comercial “The Entrance”, produzido pela Heineken em 2011, com a canção “The Golden Age” como trilha sonora.

Bora ouvir a música?! <3

Comenta aqui, miga!