#marialiterária: Resenha: Cidade de Vidro

 

Cidade de Vidro é o terceiro livro da série literária Instrumentos Mortais, a resenha do primeiro livro: Cidade dos Ossos e do segundo livro: Cidade das Cinzas.

Sinopse: Para salvar a vida de sua mãe, Clary deve viajar até a Cidade de Vidro, lar ancestral dos Caçadores de Sombras — podemos pular a regra que diz que entrar em Alicante sem permissão é contra a lei e ir contra lei pode significar a morte? E também que chegar lá, criando um Portal sozinha, só mostra, só mostra o quanto os poderes de Clary são sofisticados e como isso é perigoso? Para complicar ainda mais, quando chega à cidade, ela logo descobre que Jace não a quer por perto (o que não aplica a outras meninas…) e Simon, que nem queria estar ali, está sendo investigado por ser um vampiro que pode suportar a luz do sol.

Nem o fora de Jace nem estar quebrando as regras irão afastar Clary de seu objetivo: encontrar Ragnor Fell, o feiticeiro que pode ajudá-la a curar a mãe. Para localizar o bruxo, Clary contará com um misterioso aliado, Sebastian, um Caçador de Sombras (quase) irresistível. À medida que se aproxima de respostas, Clary conhece mais sobre o seu passado — e consequentemente sobre o passado de seu irmão…

A Clave está reunida. Todos sabem que Valentim, fortalecido como nunca, está convocando um exército para exterminar os Caladores de Sombras e conseguir os Instrumentos Mortais. Aparentemente, a única chance de sobrevivência é unir forças: Caçadores e integrantes do Submundo. É possível esquecer as diferenças e o preconceito de séculos para lutar lado a lado? E Clary, dividade pelo que sente por Jace, conseguirá se armar de seus novos poderes para salvar a Cidade de Vidro —  custe o que custar? Jace já se decidiu: vai arriscar tudo por ela.

O amor é um pecado mortal e os segredos do passado serão decisivos para Clary e Jace.

Clary precisa encontrar o feiticeiro capaz de acordar sua mãe, pois ela ainda continua em coma e para isso ela precisa ir até a Cidade de Vidro, mas Jace planeja ir sem ela. Claro que ela não aceitaria esta decisão, afinal, é a vida de sua mãe que está em risco.

Os poderes de Clary ficam muito evidentes quando ela consegue criar um Portal para chegar até Idris, mesmo sabendo dos riscos ela os ignora e Luke vai atrás dela. Ao chegar em Alicante ela se depara com uma cena que jamais pensou ver: Jace na cama com outra garota. Mas isso não a impede de continuar com o seu objetivo.

Aflição é a palavra certa para este livro, a barreira de proteção contra demônios da Cidade de Vidro é derrubada e invadida por demônios, Valentim ameaça a Clave e todos os Caçadores de Sombras que não ficarem do seu lado.

São 474 páginas de pura adrenalina, se alguém aqui rói unha se prepara que é quase que impossível não o fazer! Hahahhha

Eu amo TODOS os livros, mas este com certeza tem um espacinho maior no meu coração.

Alguém aí já leu? 

23 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!