Começando com o pé direito

 

Eu sei, eu sei, não faz diferença nenhuma você ao levantar da cama pisar com o pé direito ou esquerdo, mas, nada que uma leve superstição possa melhorar o nosso dia, né?!

Mas, quando eu citei no título desse texto começar com o pé direito eu me referi a iniciar esse novo ano com novas energias ou até mesmo com novas perspectivas.

O ano é novo, mas quem faz dele melhor ou diferente é você.

Sabe aquilo tudo que te faz mal? Se afaste, se desfaça ou melhor ainda: corte pela raiz. Se você deixou alguma coisa pendente no ano que passou, tente resolver o mais rápido possível. Qualquer coisa que te prenda ou te faça perder o sono: essas são as coisas ruins que você deve se livrar.

O erro pode não ter sido seu, mas talvez seja a hora de seguir em frente e para conseguir fazer isso é necessário deixar o orgulho de lado e tentar resolver. Colocar os pingos nos is.

O peso pode te impedir de continuar, de fazer esse ano valer a pena.

E mesmo que não consiga desfazer todos os nós, você tentou e isso te deixará mais leve. Iniciar o ano assim é a melhor forma de garantir que ele valerá a pena, é como tomar um banho de mar; lavar a alma. E eu te garanto que não há nada melhor.

E você, começou o ano com o pé direito?

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!

Tudo mudou

Não adianta bater o pé, menina, tudo mudou. Até mesmo a forma que você olha as pessoas ao seu redor, não há como negar. O seu sorriso não é mais tão fácil de ser cedido, o seu andar não é mais desconfiado, é decidido. E você decidiu o que? Ser mulher? Ora, vamos lá, menina! Lá no fundinho, bem escondidinho, você é ainda é uma menina, daquelas bem pequena, que cabe num abraço e ainda sobra espaço.

Cá entre nós, não vale a pena essa mudança, depois de tanto tempo se segurando você chorou feito criança por ter amadurecido. Dói amadurecer, mais do que qualquer salto 15 que você tenha tentado usar pra agradar.

Você não precisa agradar ninguém, a não ser você mesma.

Mas se quiser mudar, mude, mude de cidade, mude sua cama de lugar ou melhor, mude seus “amigos”. Mas, não mude quem você realmente é.

Não deixe que a sociedade lhe imponha como você deve ser ou como uma mulher deve se comportar. Não é sua obrigação acordar todos os dias de manhã e passar maquiagem para ir trabalhar. Não te faz menos feminina não usar batom. Só porque você não passa o dia inteiro com um sapato apertado contando as horas pra chegar em casa e tirá-lo, não significa que você não seja mulher. Entenda uma coisa: você não precisa alisar o cabelo pra ser linda, assuma seus cachos! Ou o seus crespos. Seja um leãozinho, que mal tem?!

O que seria do azul se todas as mulheres tivessem a obrigação de gostar da cor rosa? É tão difícil assim a sociedade entender? Mas, essa não é questão, a questão principal aqui é você:

Se aceite, seja você e nada além disso.

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!

Seja sua própria inspiração

 

Em quem você se inspira?

É, eu sei, não é fácil expormos nossas opiniões e sermos nós mesmos, pois o medo de aceitação é grande. É normal nos inspirarmos em outras pessoas, até porque hoje em dia temos muitas inspirações, né?! Principalmente blogueiras e vários outros influencers digitais.

Mas vale a pena? 

Quando eu questiono se vale a pena eu me refiro às pessoas que vão muito além da inspiração, pessoas que não apenas admiram outras pessoas, mas que copiam. Não só o estilo de vida, mas que tomam para si características de outras pessoas.

Tudo bem, o ser humano evolui, nós vivemos em constante evolução, mas copiar outra pessoa não significa evoluir.

Já se olhou no espelho hoje?

Você é uma pessoa única e sendo assim, você é diferente. Cada pessoa tem um jeito e você, tem o seu. Não adianta ser quem você não é para agradar as pessoas ao seu redor, dessa forma você não irá aproximar pessoas que realmente gostam de você, do jeito que você é e sim que gostam de uma farsa, um personagem.

Dê uma chance a você mesmo e seja quem você é e não o que as pessoas gostariam que você fosse. Não copie outra pessoa, caso não esteja se sentindo bem do jeito que você é, se reinvente, busque ser o melhor de si e não o que outra pessoa já é.

Inspire-se em você.

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!