Começando com o pé direito

 

Eu sei, eu sei, não faz diferença nenhuma você ao levantar da cama pisar com o pé direito ou esquerdo, mas, nada que uma leve superstição possa melhorar o nosso dia, né?!

Mas, quando eu citei no título desse texto começar com o pé direito eu me referi a iniciar esse novo ano com novas energias ou até mesmo com novas perspectivas.

O ano é novo, mas quem faz dele melhor ou diferente é você.

Sabe aquilo tudo que te faz mal? Se afaste, se desfaça ou melhor ainda: corte pela raiz. Se você deixou alguma coisa pendente no ano que passou, tente resolver o mais rápido possível. Qualquer coisa que te prenda ou te faça perder o sono: essas são as coisas ruins que você deve se livrar.

O erro pode não ter sido seu, mas talvez seja a hora de seguir em frente e para conseguir fazer isso é necessário deixar o orgulho de lado e tentar resolver. Colocar os pingos nos is.

O peso pode te impedir de continuar, de fazer esse ano valer a pena.

E mesmo que não consiga desfazer todos os nós, você tentou e isso te deixará mais leve. Iniciar o ano assim é a melhor forma de garantir que ele valerá a pena, é como tomar um banho de mar; lavar a alma. E eu te garanto que não há nada melhor.

E você, começou o ano com o pé direito?

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!

Tudo mudou

Não adianta bater o pé, menina, tudo mudou. Até mesmo a forma que você olha as pessoas ao seu redor, não há como negar. O seu sorriso não é mais tão fácil de ser cedido, o seu andar não é mais desconfiado, é decidido. E você decidiu o que? Ser mulher? Ora, vamos lá, menina! Lá no fundinho, bem escondidinho, você é ainda é uma menina, daquelas bem pequena, que cabe num abraço e ainda sobra espaço.

Cá entre nós, não vale a pena essa mudança, depois de tanto tempo se segurando você chorou feito criança por ter amadurecido. Dói amadurecer, mais do que qualquer salto 15 que você tenha tentado usar pra agradar.

Você não precisa agradar ninguém, a não ser você mesma.

Mas se quiser mudar, mude, mude de cidade, mude sua cama de lugar ou melhor, mude seus “amigos”. Mas, não mude quem você realmente é.

Não deixe que a sociedade lhe imponha como você deve ser ou como uma mulher deve se comportar. Não é sua obrigação acordar todos os dias de manhã e passar maquiagem para ir trabalhar. Não te faz menos feminina não usar batom. Só porque você não passa o dia inteiro com um sapato apertado contando as horas pra chegar em casa e tirá-lo, não significa que você não seja mulher. Entenda uma coisa: você não precisa alisar o cabelo pra ser linda, assuma seus cachos! Ou o seus crespos. Seja um leãozinho, que mal tem?!

O que seria do azul se todas as mulheres tivessem a obrigação de gostar da cor rosa? É tão difícil assim a sociedade entender? Mas, essa não é questão, a questão principal aqui é você:

Se aceite, seja você e nada além disso.

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!

Qual é a hora certa para amadurecer?

Essa pergunta geralmente é feita quando completamos 18 anos. Não que seja necessariamente aos 18 anos que você vá amadurecer, não existe uma regra. Mas, costumamos achar que ao completar essa idade nos tornamos adultos, coisa que nem sempre acontece. Pensamos desta forma pelo simples fato de aos 18 anos já termos terminado o ensino médio e temos que decidir se vamos continuar os estudos e também, porque no Brasil a maioridade é a partir dos 18 anos.

Da mesma forma que você pode vir a amadurecer após os 18 anos, você pode amadurecer antes disso. E isso vai depender muito das situações em que você passou no decorrer do seu crescimento. Geralmente quem passou na infância ou na adolescência pela separação dos pais acaba desenvolvendo um amadurecimento precoce, por ter que entender tão cedo que a separação é uma coisa natural, porque nenhum filho quer ver os pais separados, né?! E geralmente a criança tem em mente que o casamento é pra sempre e ela aprende desde cedo que a realidade é bem diferente dos contos de fadas que ela costumava ouvir.

E há também essa questão de chegar aos 18 e pensar: e agora? É a hora de amadurecer? Muita gente resolve sair da casa dos pais ao completar a maioridade. Mudam de cidade, vão dividir aluguel com amigos e querendo ou não a temida responsabilidade chega! E com ela muuuuuitas contas! É claro que quem geralmente faz isso busca liberdade, busca se conhecer melhor e novas oportunidades! É muito importante que você tenha certeza de que está na hora de sair debaixo das asas dos pais e que você aguenta a responsabilidade que irá ter a partir dessa decisão. Aprender a lidar com os erros também significa amadurecimento, mas vale a pena pensar bem antes de tomar qualquer decisão, né?!

Como eu disse lá em cima, não existe uma regra, mas a partir do momento em que você tem que tomar decisões e ter certeza de que aquilo é o certo pra você, você está amadurecendo. Não existe idade certa para isso acontecer, cada um tem o seu tempo certo.

24 anos, adora sinceridade e fala o que lhe dá na telha.

Comenta aqui, miga!